IV CURTAS CC – 2019

4ª Mostra de trabalhos de Audiovisual e Multimédia dos alunos de licenciatura e mestrado de Ciências da Comunicação – Universidade do Minho.

Workshop de Pixilation: uma técnica de Stop Motion

Pixilation é uma técnica de Stop Motion e uma das mais antigas técnicas de animação. O que a distingue é a utilização da figura humana como modelo no registo frame a frame, conseguindo deste modo animar atores vivos juntamente com objectos inanimados. A formação é ministrada por Mónica Santos, realizadora, professora e ilustradora, com um mestrado em Arte e Design de Comunicação na Royal College of Art. Juntamente com Alice Guimarães realizou as curtas de animação em pixilation “Amélia & Duarte” (2015 [https://vimeo.com/242557386] e “Entre Sombras” (2018), ambas com inúmeros prémios em festivais nacionais e internacionais. As vagas são limitadas, pelo que os alunos – licenciatura, mestrado ou doutoramento – deverão inscrever atempadamente em: * https://forms.gle/N2z3p2m8oTqfJqf96 A atividade tem o apoio do ICA – Instituto do Cinema e do Audiovisual, no âmbito do programa de “Formação de Estudantes na Área do Cinema e Audiovisual”.

Inscrições a decorrer! Novo mestrado em Comunicação de Ciência

A primeira edição do novo mestrado em Comunicação de Ciência está pronta a receber alunos. As inscrições decorrem até 07 de Junho. Este novo projeto de ensino pretende formar profissionais que possam promover estratégias de comunicação em instituições de atividade científica e tecnológica. O plano de estudos e outras informações podem ser encontradas aqui.

Tertúlia debate desafios da Comunicação de Ciência

O Mestrado em Comunicação de Ciência organiza a 9 de maio de 2019, pelas 17h30, na sala de Atos do ICS, uma tertúlia para debater os desafios que investigadores enfrentam na comunicação do seu trabalho e da Ciência que se vai fazendo em Portugal. O evento «Desafios para a Comunicação de Ciência no século XXI» junta Helena Machado, socióloga, Óscar Afonso, economista, e Renato Henriques, Geólogo, com a editora de Ciência do jornal Público, Teresa Firmino. Cartaz

A Library Music em Criações Audiovisuais

Actualmente, o que é internacionalmente conhecido por library music é ouvido em inúmeros filmes, desde telejornais e documentários a vídeos de youtube e pornografia. Os sites que comercializam esta música categorizam-na segundo géneros, instrumentação, emoção e ambiente, e a sua produção está estreitamente relacionada com a procura e tendências das indústrias audiovisuais. Uma exploração dos sites mais utilizados revela o modo como a library music reflecte (e reforça) convenções musicais do cinema e televisão, algo que contribui para a sua depreciação e reputação de música estereotipada e “enlatada”.